quarta-feira, 28 de abril de 2010

TERÇA BÁSICA DA ROBERTA SUDBRACK - são tantas emoções!

Essa semana eu enlouqueci de vez.

Mas se eu soubesse que essa loucura teria esse efeito colateral que estou sentindo hoje, já teria pirado muito antes.
Em uma semana, fui ao restaurante da Roberta Sudbrack TRÊS vezes. Explico:

Desde que comecei a frequentar o Twitter e seguir a Roberta Sudbrack, sem perceber fui fazendo vários amigos virtuais que, no começo, eu mesmo estranhava e achava que aquilo não ia passar de umas trocas bobas de mensagens. A própria Roberta Sudbrack, ao me responder e me colocar pra trabalhar na sua cozinha, foi uma situaçao assim, como dizer, sui generis. (mas eu nunca duvidei que era ela tuitando, hein?!). Aos poucos, fui soltando a mão e lá fui eu conhecendo um e depois mais um e depois mais outro.


Eis que ontem, depois de um surto coletivo entre as @s que formam essa confraria, tomamos de assalto o andar de cima do restaurante da chef para uma terça básica do Twitter, dos seguidores dela. A chef tem razão, a terça foi quase básica. Ou melhor, ela não tem razão coisa nenhuma. A terça nao foi nada básica! Foi especial. Foi inesquecível. Como só as coisas maravilhosas podem ser. E Não adianta me colocar no caroço de milho, chef!




Éramos 30 pessoas, a maioria se conhecendo ali, naquele momento.Entre eles, Cora Ronai e Leo Jaime... O clima era de pura confraternização. Até mesmo eu, que costumo ter uma cautela antes de me soltar, estava em casa. Mesmo. Da nossa mesa coletiva, espiávamos a cozinha. Nela, a chef Roberta Sudbrack comandava a orquestra com uma seriedade incrível e ao mesmo tempo com uma doçura contagiante. Todos nós ali do outro lado do vidro estávamos nos sentindo acariciados. E a "sudequipe" mandando brasa nos preparativos daquele que seria o jantar histórico das @s!

Risotinho delirante de camarão, pato inacreditável com batatas e frutas secas e canelone croc de maçã. Ao final, vários brigadeirinhos de colher. A coisa estava tão a vontade que a chef chegou a trazer uma colher grande pra um e o bol de brigadeiro pra outro! Era uma cena daquelas que só se vê em lugares muito íntimos, como no sítio da minha família, italiana das boas, quando rola os grandes e intermináveis almoços.


Em resumo, se é que é possível resumir o turbilhão de sensações que passearam naquele salão ontem, o jantar foi tão tão que teve direito a uma rebordosa, um day after digno daqueles eventos que NAO dão dor de cabeça. Só resultam em resenhas e mais resenhas, saudades e saudades.
Ah! E ontem foi a terceira vez que fui na semana. As duas primeiras merecem posts exclusivos: na primeira conheci a chef pessoalmente e foi uma emoçao sem fim. Da segunda vez, fui aluna do T&D da Roberta Sudbarck, um evento pra se ir toda última segunda-feira do mês. Sobre eles, escrevo depois, com calma.


E por último, mas não menos importante: a terça básica - mesmo a normal, sem as @s - rola todas as terças-feiras, claro, e tem um menu reduzido e mais acessível $. Vale MUITO a pena baixar pelo Jardim Botânico nesses dias, como quem não quer nada. Você verá que a vida pode ser maravilhosa.





3 comentários:

Rodrigo Nocchi disse...

Boca, foi sensacional! Adorei ter te conhecido no T&D!
:D

Beta Taliberti disse...

Lú,

esse post não é recomendado para grávidas. E agora, fiquei com desejo de conhecer o RS, o que faço?

hehehehe

bjs
Beta

Le disse...

Meu sonho é conhecer a SudCHEF!...ela é uma Maga gastronômica...rsrsr
Bjos de mais uma @ fanzérrima
@leninharamos